Era tudo mentira

Imagina você programar um passeio ou uma viagem com sua família. O local, intitulado pet friendly, parece ser uma boa opção de diversão para todos. Chegando lá, você percebe que não é um ambiente preparado para receber pets. Não tem estrutura, serviços específicos e nenhuma opção para o seu animalzinho. Nas primeiras horas, é só decepção. O bichinho não pode sair do quarto, não existe uma área para ele, não tem um ponto para beber e comer. E pior ainda: imagine se por algum despreparo da equipe do local o seu pet desaparece. As férias viram um problemão.

Pois é, situações assim são mais comuns do que muitos tutores imaginam. Ser pet friendly, para muitos estabelecimentos, virou modinha só para atrair clientes. Uma falta de respeito com quem se preparou para passar momentos prazerosos com o pet.

Por isso, na hora de escolher o roteiro de passeio, tenha certeza se realmente o local é adequado para o seu animalzinho.

Pet friendly

Uma tradução simples do termo seria algo como “amigável para os animais”. Em se tratando de um estabelecimento comercial, estamos pensando em um lugar onde o seu pet é bem-vindo.

Mas o que significa isso? Que ele pode entrar? Mas como ele é tratado? Que tipo de conforto ele tem?

O respeito não pode ser só com o tutor, que ganha o direito de levar o seu companheiro de quatro patas, mas com os pets também.

Devemos saber que o animal é um membro da família e que precisa ser bem tratado.

Em Fortaleza, por exemplo, esse pensamento já traz frutos. A prefeitura está certificando comércios que tratam bem os pets. Ou seja, eles premiam locais que pensam no bem-estar de todos – inclusive dos animais. Além de ser uma ótima medida para os tutores, também é um jeito de incentivar o turismo. Muitas vezes, esse é um fator decisivo para fechar uma viagem.

Pra quem ainda ficou com dúvidas, vamos lá: um hotel ou restaurante com selo pet friendly é certamente um espaço que pensou em uma estrutura para receber animais de estimação. Você poderá encontrar bebedouros espalhados pelos ambientes, além de espaços para os bichinhos passearem ou fazerem necessidades. E também uma equipe treinada para receber o seu pet e saber lidar com ele. Alguns restaurantes oferecem até um cardápio com comidas específicas para o pet.

Estes são apenas alguns dos serviços que devem ser oferecidos. Ou seja, você encontrará várias iniciativas para que possa levar o seu companheiro e se sentir bem recebido.

Afinal, é frustrante ir em um local que se intitula pet friendly e não encontrar nada disso. E você percebe que foi apenas marketing para te atrair, mas o bichinho tem que ficar preso o tempo todo e não pode te acompanhar nos passeios, pois não é aceito nos restaurantes ou espaços públicos. E ele não tem espaço para descanso ou para fazer necessidades.

Esperamos que cada vez mais o convívio com os nossos animaizinhos seja algo comum e que os hotéis, empresas aéreas e restaurantes entendam que os pets são membros da família. E que poder viajar e estar com eles é uma experiência mil vezes melhor!

Dica: se você gosta de um hotel ou restaurante, não deixe de sugerir que ele entre nessa divertida onda pet friendly. Em breve, novidades sobre o tema por aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.