Violência em casa

Engana-se quem pensa que os pets estão seguros após

encontrar um lar. Muitos crimes são causados por aqueles que deveriam cuidar ao invés de maltratar. Casos de agressão, maus-tratos e abandono são registrados diariamente e os vilões na grande meios, os ‘tutores’.

Os números não mentem. De 2019 e 2021, houve um crescimento de 64,6% em registros de maus-tratos.

Basta dar uma pesquisada nas redes sociais para ver a quantidade de crimes que acontecem pelo mundo. Por isso, existem diversas campanhas para dar evidência em casos de

covardia humana. Um exemplo é a campanha “Abril Laranja”, criada pela ‘Sociedade Americana para a Prevenção

da Crueldade contra Animais’ (ASPCA, em inglês), aqui no Brasil entrou no calendário há cinco anos.

Ter conhecimento e voz para denunciar é de total importância. Você sabe quando é considerado maus-tratos? Não é só violência física. Não dar água e comida diariamente, manter preso em corrente, manter em local sujo e pequeno demais para que o animal possa andar ou correr, deixar sem ventilação ou

luz solar e desprotegido do vento – sol e chuva. Negar assistência veterinária a animal doente ou ferido, Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força. Abandonar, ferir, envenenar, utilizar para rinha, farra-do-boi, vivissecção (A vivissecção é o ato de dissecar um animal vivo com o propósito de realizar estudos), caça, tráfico de animais silvestres, extermínio de raças e preconceitos contra animais (Pit Bulls), comércio de

peles.

Como denunciar? Em São Paulo, por exemplo, tem a DEPA. É um serviço via internet à disposição da população para denúncias de crimes ocorridos no Estado de São Paulo. É necessário identificar-se para fazer a denúncia e o sigilo dos dados serão

preservados se optar pela privacidade no momento do cadastro da denúncia. Você pode chamar protetores independentes pra te ajudar, ONGs, prefeitura e a polícia.

O que você não pode fazer é ver um pet sofrendo e fingir que nada esta acontecendo. Sua denúncia pode salvar vidas. Não fique de braços cruzados, seja um agente do bem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.