Comida de verdade

Todos sabemos que os animais usam a tática da carinha “pidoncha” para conseguir um petisco. Sentar nos pés dos tutores que estão se alimentando já é um clichê. Uma pet alimentado não quer guerra com ninguém.

O mercado pet food está crescendo em larga escala. Encontrar boas opções, cardápios saudáveis e ricos de vitaminas já não é um sofrimento para o tutor. Ração seca e sem graça já é coisa do passado. O Reino Unido, por exemplo, comida para cães e gatos feita com insetos é comum. Aqui no Brasil, a proposta já é encontrada em lojas especif. No setor alimentício, segundo o jornal The Guardian, alimentar pet com esta proteína alternativa pode reduzir os estragos provocados pela massiva produção de carne. Mundialmente, animais domésticos consomem cerca de 20% da carne e dos peixes produzidos, e a tendência é de que este número cresça com os hábitos dos consumidores humanos em alimentá-los com essas proteínas. Tem até restaurante oferecendo cardápio pet. Mas você sabia que oferecer comida humana, mesmo em pequena quantidade, pode fazer muito mal para seu amigão.

Veja 7 alimentos que seu cachorro não pode consumir de jeito nenhum:

Café – Atinge o sistema nervoso.

Chocolate – Possui substâncias que podem causar intoxicação, além do açúcar que

pode causar diabetes e obesidade.

Abacate – Tem uma substância que pode causar diarreia severa e vômito.

Uva – Seja uva passa ou natural, elas possuem componentes que podem causar falência renal.

Alimentos gordurosos- Como exemplo: pizza, batata frita e outras frituras. A gordura presente nesses alimentos pode gerar inflamação no pâncreas e pancreatite.

Caroços de frutas – ameixas, pêssegos, cerejas e sementes de maçã podem

oferecer o risco de asfixia, além de uma possível obstrução no intestino de seu animal de estimação. Além disso, as sementes contêm glicosídeos cianogênicos, que são compostos de cianeto que podem causar em cães e gatos dificuldade respiratória, salivação excessiva, convulsões e até coma.

Alho – Tem uma substância que pode causar anemia.

Cebola – Ela possui dissulfeto de n-propil, substância que pode reduzir o transporte de oxigênio pelo corpo.

Seja preparando, comprando ou inventando novas receitas, seu bichinho merece a melhor comida. Não esqueça de sempre falar com um médico veterinário sobre a dieta do seu pet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.