Ter um pet é bão demais!

Top 5. Nossa equipe reuniu cinco “motivos” fofíssimos para você adotar um pet.

Mas olha só, não estamos falando da felicidade que um bichinho traz para o lar. Nem que você pode mudar a vida de um animalzinho que foi abandonado ou nunca teve um lar. Muito menos que a ciência já comprovou que cães e gatos fazem bem para a nossa saúde mental. Não vamos entrar na questão dos abrigos e ONGs que estão lotados de vidas que esperam uma única chance: ser escolhido e viver o ‘feliz para sempre’. Nem que no app PetPonto você estará a um clique de mudar a sua vida e a realidade de um serzinho que vai te amar para sempre. Mas ainda não é sobre isso que vou falar. Muito menos que a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima em 30 milhões o número de animais abandonados aqui no Brasil, 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães.

Então… arraste para o lado e veja nosso TOP CINCO MOTIVOS!

1)Bianca Luana- 04 anos- adotada em 2017

“Ela é minha companheira. Razão da alegria de casa. Amor da minha vida. Amor incondicional. Eu sempre falo que ela não parece um cachorro. É um anjo. Só pode.”

Por Ana Cristina- Tutora da Cadelinha Bianca

2) Enrico – 01 ano -Adotado em 2020

“Meu amorzinho. Adotar foi minha melhor escolha até hoje. Eu amo demais.”

Por Lorenza Martini Brisighello – tutora do Enrico

3)Bilú- 02 anos e meio- Adotado em 2021 “Adoção é um ato de amor. Quando você olha o animalzinho, seja no canil ou no aplicativo, você simplesmente sabe que é ele/ela e qualquer receio vai todoembora porque você se apaixona por alguém que só quer receber um carinho e ter um lar. Adoção é tudo de bom.”

Por Liz Chilvarguer- Tutora do Bilú

4)Thor- Foi abandonado em uma rodovia e resgatado em 2021. “Minha mãe que adotou, só que não conseguimos ficar longe dele depois que resgatamos. Agora ele tem meio que uma guarda compartilhada. Ele vem algunsdias ficar comigo e com meu esposo aqui em casa. Não consigo mais ficar longe dele.”

Por Monize Nandi- Salvou a vida do Thor

5) Millie- Adotada em 2013

“Ela é o amor da minha vida. É como uma filha. Ela é minha companheira, meu chiclete, minha fiel. Nos dias cinzas, apenas a presença dela me basta para eu ficar bem.”

Por Jaíne Jasper- Tutora da Millie

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.