Silvestre Stallone e o amor por pets

Entre os filmes mais assistidos recentemente em uma plataforma de streaming, “Rambo”, estrelado pelo ator Sylvester Stallone, está nas paradas de assuntos mais falados pelos blogs de filmes. E na vida real, Sylvester Stallone aparece nas redes sociais ganhando evidência por sua relação com os pets.

Recentemente, o ator fez uma publicação acompanhado de uma gata. A bichana distribuía muito carinho e lambeijos. O astro falou que, após passar um perfume, ele atraiu a felina. “Mas esse gato, por algum motivo, me ignorou, não sei, por sete anos. E agora está me dando um chupão. Eu não entendo”, comentou durante o vídeo.

Você pode até achar que conhece o astro Rock Balboa, personagem imortalizado pelo ator, como tantos outros, mas não imagina que a ligação com animais faz parte da trajetória de sucesso do ator.

Stallone tem uma ligação real de amor com pets. Quando ele tinha 26 anos, sem dinheiro, passou muita dificuldade financeira. E o pouco que tinha, precisou abrir mão. “Eu tinha o meu cachorro, Butkus, meu melhor amigo, meu confidente que sempre ria das minhas piadas, aguentava o meu temperamento e era um ser vivo que me amava pelo que eu realmente era,” escreveu o ator em discurso emocionante, na legenda de uma das fotos.

A situação que Stallone vivia não era nada fácil e, em um momento de desespero, o ator resolveu tomar uma atitude que cortou o seu coração. Como não tinha recursos suficientes para alimentar e cuidar do Butkus, decidiu vender o seu cão a um desconhecido por apenas 40 dólares (aproximadamente 209 reais, em média, nos dias de hoje). Fez isso por não querer mais vê-lo sofrendo e com fome. O ator contou que saiu do local aos prantos e inconformado com a atitude que teve de tomar.

Duas semanas depois, assistindo à uma luta de boxe, esporte do qual era fã, veio-lhe a inspiração para escrever o roteiro do filme Rocky (1976). Após muito esforço e inúmeras tentativas frustradas, recebeu uma oferta de 350 mil dólares. Por ter imposto a condição de estrelar o filme como ator principal, o roteiro acabou sendo vendido por $35 mil dólares. Ele aceitou a oferta, pois o seu principal objetivo era realizar um sonho e não apenas ganhar dinheiro.

Logo que conseguiu o valor, Stallone foi até a loja onde tinha vendido o seu cachorro e, por sorte, depois de um tempo, conseguiu localizar a pessoa que comprou seu cão. “Por algum milagre, eu consegui vender o roteiro de Rock e pude tentar comprá-lo de volta,” escreveu Stallone. “O novo tutor [de Butkus] sabia que eu estava desesperado para ter o cão de volta. E após muita insistência, ele me vendeu conseguindo me tirar 15 mil dólares e ainda exigindo um papel no filme… valeu cada centavo gasto!”, contou.

A história do astro serve de alerta para a importância de uma tutela responsável. É claro que a melhor saída nunca será abrir mão do seu amigo, mas o amor deve pautar cada decisão e o melhor para o pet deve sempre ser o principal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.